Frutas e Legumes

Horta no terraço


Horta no terraço


O pequeno jardim no terraço pode ser uma criatura familiar, na qual cada membro terá uma tarefa específica ou ele cuidará de algumas plantas. As crianças geralmente ficam entusiasmadas com essa aventura, tanto porque estão "oficialmente autorizadas" a se sujarem quanto porque testemunham suas criaturas crescendo dia a dia e podem provar os produtos; muitos inapetentes começaram a comer vegetais. Considere que haverá uma fase de trabalho inicial bastante substancial, que passará pelo projeto, a compra dos vasos e a terra, a preparação, a colheita das sementes e a própria semeadura. Depois disso, você entrará em uma rotina bastante leve, mais do que qualquer outra coisa baseada no transplante de novas plantas, verificando o estado geral e colhendo os frutos. Se no plano inicial você incluir um sistema de irrigação, a tarefa desagradável de administrar a água diariamente dependerá da máquina. Entretanto, não faça programas majestosos: pela primeira vez, proceda gradualmente, introduzindo novas espécies mês a mês e, assim, dando a você a oportunidade de adquirir experiência e entender quais são seus recursos e as peculiaridades dos espaços que você possui.

O projeto



Com um pequeno projeto inicial, identifique os espaços no terraço que você pode dedicar à sua horta. Calcule a superfície utilizável: você entenderá quantos vasos pode ter, levando em consideração também as plantadeiras para pendurar e os suportes para vasos. Até os painéis para pendurar na parede com bolsos espaçosos são suficientes para acomodar plantas pequenas. Como indicação, você pode criar um programa no qual, nas plantadeiras suspensas, cultivará ervas aromáticas, em recipientes retangulares de bom tamanho (especialmente bastante profundo) e encostado nas paredes, dará espaço para tomates, beringelas, abobrinhas ou feijões; em vasos menores dispostos em degraus ou em vários cantos do terraço, você receberá alface, alho, cebola e cenoura. É claro que muitas espécies podem coexistir no mesmo vaso; é o caso de plantas aromáticas que, entre outras coisas, também têm sua base na base de vegetais que exploram a altura (por exemplo, sob tomates).
Se puder, escolha recipientes fixos de terracota. Para plantadores suspensos, aposte em plástico, mais fácil de levantar.
As plantas precisam de pelo menos 5 a 6 horas de luz solar direta durante todo o dia, portanto a orientação mais adequada para o seu jardim será para o leste, sul e oeste. A partir da temperatura característica da sua área, você pode decidir quais plantas incluir e quais descartar antecipadamente do seu plano de trabalho.

Cultivo no terraço



Nosso conselho é começar com a realização de um ou mais canteiros, onde as várias espécies serão semeadas a partir da primavera e as mudas sairão, para depois serem transplantadas e espaçadas nos vasos preparados para elas. O canteiro consiste em um recipiente bastante grande, mas não superior a 30 centímetros de altura; no fundo espalhe argila expandida, depois uma camada de 10 cm de solo misturada com turfa e uma camada igual de solo. Como as sementes devem ser mantidas a cerca de 20 graus de temperatura, forneça uma cobertura transparente removível; fique na sombra de qualquer maneira e sempre gire um pouco de ar. Água suavemente por vapor.
Quando chegar a hora de transplantar as novas plantas e afiná-las, tome muito cuidado ao preparar os recipientes. Eles devem ser profundos o suficiente e ter orifícios de drenagem no fundo, com um pires. O melhor solo é uma mistura de solo, turfa e areia áspera. Organize os frascos para regá-los facilmente: a melhor solução é instalar um sistema de irrigação com o tubo com os orifícios, pois garante delicadeza no jato de água. Programe o sistema para que acenda à noite: sem luz solar, que evapora líquidos, as plantas terão mais recursos hídricos disponíveis.
Quanto ao fertilizante, em geral você deve saber que a horta não tem grandes necessidades; É suficiente misturar um pouco de terra de minhoca com o solo preparado para o repotting.
Em relação a doenças e adversidades, podemos dizer que a varanda é uma espécie de garantia contra esses ataques. Isso acontece porque em um espaço reduzido, a umidade e a temperatura permanecem constantes, portanto as plantas permanecem frescas e bem drenadas. As ervas aromáticas também atuam como repelentes naturais de algumas pragas e insetos.
Uma indicação importante: se você notar mudanças de cor nas folhas das plantas, pode estar sofrendo poluição. Aja cobrindo a planta com um tecido não tecido que bloqueia partículas finas e lava bem as frutas com água e bicarbonato antes de consumi-las. Quando o vegetal também adquirir essa cor, jogue-a e espere novas frutas saudáveis.

Os vegetais



Cenoura (Daucus carota): são plantas bienais cultivadas anualmente. Semeado no final da primavera e desbaste deixando 7 centímetros entre as plantas. Eles são colhidos após cerca de dez semanas.
Alface (Lactuca sativa): é um anual com muitas variedades. Reserve um local com sombra. Semeado em intervalos de duas a três semanas, de março a agosto; transplante as mudas com 5 ou 6 folhas. A alface cortada está pronta após dois meses.
Alho (Allium sativum): é uma bienal cultivada anualmente. Ele precisa de frio por pelo menos um mês. Suas fatias são plantadas no outono. Quando as folhas começam a murchar, devem ser deixadas para secar.
Cebola (Allium cepa): é uma planta anual. Plante as lâmpadas no início da primavera; em 3-4 meses as cebolas estarão prontas. Eles devem ser removidos da terra com suas folhas.
Tomate (Lycopersicon esculentum): escolha uma variedade que não fique muito alta. Semeada na primavera e afinada quando duas ou três folhas emergem; amarre os galhos aos suportes.
Rabanete (Raphanus sativus): semeia a variedade da raiz redonda no início da primavera, a cada duas semanas, a 2-3 centímetros de distância. Amadurece em três a quatro semanas.

Ervas aromáticas



Anis (Pimpinella anisum): planta anual, semeada de março a maio. As sementes são colhidas no início do verão.
Manjericão (Ocimum basilicum): anual, semeado de março a maio.
Cebolinha (Allium schoenoprasum): uma espécie perene, que deve ser semeada de março a maio.
Manjerona (Origanum majorana): perene, a ser semeada na primavera. Teme o frio.
Menta (Mentha piperita): perene semeada na primavera. As folhas são usadas, frescas ou secas.
Orégano (Origanum vulgare): uma planta perene, que pode ser semeada na primavera e no outono. As flores são colhidas e secas.
Salsa (Petroselinum sativum): bienal a ser semeada na primavera e no verão. As folhas podem ser consumidas frescas ou congeladas.
Alecrim (Rosmarinus officinalis): porte perene e espesso. É semeado de março a maio.
Sálvia (Salvia officinalis): é uma planta perene que não tolera climas frios e úmidos. Deve ser semeada na primavera.
Tomilho (Thymus vulgaris): planta perene, a ser semeada no final da primavera. Teme o frio.