Também

Alquimia

Alquimia


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Alquimia


Cresce selvagem nas áreas muito úmidas das montanhas do velho continente e da América do Norte e é formada por sete ou mais folhas chamadas lobos e pecíolo. A característica desta planta é que, nas primeiras horas da manhã, gotas de orvalho são formadas nas folhas que foram coletadas pelos alquimistas medievais para se beneficiar delas. A planta comumente chamada Achemilla vulgaris tem o nome específico de grama estrela ou erva. Amplamente utilizada em cosméticos, a alquimia há centenas de anos é considerada uma daquelas plantas com virtudes milagrosas. Gotas de orvalho realçam o cheiro apimentado da planta, que em qualquer caso exala um cheiro balsâmico muito agradável nos meses de verão.

Virtude da alquimia, uso e produtos


Nesta planta, lendas de todos os tipos tremulam, mas o que se sabe é que a alta concentração de elementos como taninos faz com que a planta tenha propriedades hemorrágicas muito importantes. Não é por acaso que é usado para patologias como metroraggia e úlceras estomacais. Antibacteriano extremamente poderoso, é outro benefício deste vegetal que destrói Staphylococcus aureus e Bacillus subtilis, a principal causa da úlcera. As folhas da planta contêm ácido elágico e elagitaninos, o que permite uma ação protetora do frasco. As folhas adequadamente preparadas também proporcionam um benefício antiviral, pois tratam doenças como as telhas. A parte da planta que é usada em cosméticos e na preparação de produtos fitoterapêuticos são as folhas. Utilizada sobretudo para os distúrbios mensais das mulheres, a alquimia também é usada em doenças muito mais importantes, mas também em diarréia e doenças gastroduodenais e em todas as doenças que requerem efeitos adstringentes e hemostáticos. As folhas da alquimia, muito aromáticas, são usadas na preparação de chás e chás de ervas e, na última forma, são usadas por mulheres em idade fértil, para controlar e aliviar os distúrbios menstruais mensalmente. Sua eficácia comprovada permitiu que esta planta fosse encontrada em fitoterápicos na forma de gotas, extratos ou cápsulas. O conselho profissional de um herbalista de confiança fornecerá indicações exatas sobre como usar e dosear gotas e cápsulas, dependendo da patologia da qual você sofre. No entanto, é bom especificar que, durante o tratamento, podem ocorrer problemas de absorção devido à alta concentração de tanino. O uso de produtos derivados da alquimia, por enquanto, não indica efeitos colaterais ou reações tóxicas, mesmo após tratamentos razoavelmente longos.
A alquimia também é amplamente utilizada em cosméticos. Apenas pense que as cortesãs antigas usavam ervas como produtos para os cuidados com a pele, cabelos e corpo em geral. Os estudiosos buscaram extensos estudos para retornar às suas origens, tentando seguir o mesmo caminho das pessoas que usavam ervas medicinais para preservar sua beleza ao longo do tempo. A sabedoria popular entrou em perfeita simbiose com a tecnologia moderna que maximiza as propriedades das ervas

Como cultivar a alquimia



Herbalistas que sabem como dosar bem as ervas e sabem dar conselhos exatos, têm o hábito saudável de cultivar ervas medicinais e depois usam suas folhas para preparar produtos terapêuticos e de beleza. Como mencionamos, a alquimia precisa de solo bastante úmido porque cresce naturalmente em áreas montanhosas com essas características. Se quisermos semear também, a operação é menos complicada do que o esperado, porque esta planta é auto-disseminada com extrema facilidade. Os pré-requisitos, é claro, devem ser plantados em terras apropriadas ao seu habitat natural. É possível plantá-lo no outono em um ambiente sem superaquecimento e depois transplantá-lo para solo úmido no final da primavera. O solo deve ser rico em húmus e misturado com bolas esféricas de argila expandida, para que as plantas que serão plantadas a 15 centímetros uma da outra sejam drenadas adequadamente. Tenha a previsão de plantar as plantas pequenas em locais semi-sombreados e, acima de tudo (condição essencial), mantenha o solo sempre úmido sem exagerar na rega. Muita água certamente levaria as plantas à morte prematura, porque as raízes poderiam ficar emboloradas ou invadidas por insetos e doenças fúngicas. Vá devagar com os fertilizantes, porque as plantas de alquimia devem ser fertilizadas apenas em caso de extrema necessidade e, possivelmente, usando produtos verdes ou compostos derivados de bricolage. Obviamente, isso só deve acontecer se você perceber que as plantas foram invadidas por insetos ou escamas, embora a planta seja rústica e resista muito bem aos ataques de ácaros em geral. No máximo, você pode enriquecer o solo com fertilizante orgânico.

Como usar a alquimia para doenças femininas


Embora a decocção da alquimia deva ser usada para doenças comuns, como diarréia, doenças virais e dores reumáticas e de cabeça, o uso de decocções e chás de ervas é muito procurado por mulheres em idade fértil e para aliviar a dor mensal e perdas abundantes. De uso antigo, a dosagem hoje é indicada por um herbalista de confiança que poderá informar as doses exatas a serem tomadas em decocções, chás de ervas ou maceradas. Os distúrbios femininos são comuns, mas as mulheres que usam esta erva com propriedades terapêuticas tão importantes a elogiam muito e se consideram satisfeitas. Normalmente, a infusão é preparada colocando duas ou três colheres de chá de folhas secas em um copo, no qual são derramados 150 gramas de água fervida. O copo é coberto, caso contrário as virtudes da grama se dissipam e, em seguida, a infusão morna é bebida. É conveniente fazer isso pelo menos três vezes ao dia. Se, em vez disso, você quiser prosseguir com a maceração das folhas, coloque duas ou três colheres de chá delas em molho em 150 gramas de água fria por algumas horas. Se você quiser tomar uma decocção, ferva duas ou três colheres de chá de folhas secas em 200 gramas de água por cerca de dez minutos. Você então tem que filtrar a mistura, deixar descansar coberta em um copo e saborear pelo menos duas vezes por dia. Se desejar, em vez de ir à fitoterapia todos os meses, mantenha as folhas secas da alquimia em uma jarra de vidro bem fechada. Portanto, você pode comprar a grama em maiores quantidades. No entanto, tenha em mente que qualquer erva medicinal, após seis meses, perde sua eficácia natural e seus princípios terapêuticos. Naturalmente, em fitoterapia, você encontrará gotas e cápsulas que o isentarão de realizar essas operações e poderá tomar as duas com água simples. Os benefícios são garantidos.



Comentários:

  1. Ra'id

    Eu acho que você não está certo. Escreva-me em PM.

  2. Arashimuro

    Na minha opinião você não está certo. Eu posso provar. Escreva para mim em PM, vamos conversar.

  3. Gifre

    Não entendo o motivo de tanta agitação. Nada de novo e opiniões diferentes.

  4. Hiero

    ainda não ouvi falar assim



Escreve uma mensagem