Móveis de jardim

Jardins de inverno

Jardins de inverno



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Jardins de inverno


Os meses de inverno, principalmente devido ao frio intenso, não são muito adequados para jardinagem.
No entanto, como é sabido, o inverno é a estação em que a grande maioria das árvores e plantas entra em uma fase de repouso, na qual o organismo vegetal minimiza as atividades vitais para se regenerar.
Supondo que a conformação geográfica específica da Itália possa dar origem a algumas exceções locais devido ao clima notoriamente mais ameno e temperado das regiões sul da Península, é bom considerar que durante os meses de inverno as temperaturas são normalmente mantidas muito frias para a sobrevivência de uma região. grande número de plantas, o que requer atenção especial. Essas espécies de plantas, especialmente aquelas que não são estritamente nativas da área onde o jardim está localizado, precisam receber atenção especial para lidar com a estação fria, uma vez que baixas temperaturas podem comprometer sua saúde.
Além disso, os meses de inverno são os mais adequados para alguns trabalhos comuns, como repotting e renovar o solo, plantar novas plantas, podar adultos e realizar algumas intervenções fitossanitárias essenciais para combater ataques de parasitas.
É claro que todas as espécies de plantas têm necessidades peculiares; portanto, é bom ter em mente as condições ideais para a planta passar o período de descanso de inverno sem ser afetada.
Algumas árvores e arbustos particularmente sensíveis a climas rigorosos devem ser protegidos com material isolante (folhas de plástico cheias de folhas secas ou poliestireno, por exemplo); os vasos de plantas normalmente devem ser movidos dentro de uma estufa ou, alternativamente, em áreas da casa com luz suficiente e temperatura não muito quente; plantas suculentas têm necessidades especiais e podem exigir temperaturas relativamente baixas (normalmente entre 4 e 12 graus Celsius).
Em relação às intervenções fitossanitárias, é bom considerar que durante os meses de inverno algumas plantas precisam receber tratamentos específicos contra parasitas, que depositam seus ovos no inverno. Atingir as larvas de pragas é a maneira mais eficaz de impedir que a planta seja atacada em massa durante a primavera.

Árvores e arbustos



Durante o inverno, é bom reparar da geada em uma sala de inverno protegida as espécies mais sensíveis cultivadas em vasos (jasmim azul, cycas, bunganvillea, palmeiras, frutas cítricas).
Durante os dias ensolarados, é bom abrir as áreas de inverno para arejá-las; ao mesmo tempo, é bom remover as folhas secas que possam ter caído no chão, pois podem se transformar em parasitas. Seria bom fazer isso pelo menos uma vez por semana, aproveitando-o para irrigar as plantas.
Quanto às plantas ao ar livre, em caso de queda de neve, é bom remover o cobertor da folhagem, para evitar que os galhos sejam quebrados por excesso de peso. As plantas mais propensas a trituração e, portanto, mais necessitadas dessa limpeza, são as sempre-vivas, como pinheiros, azeitonas, alfeneiros, magnólias. Para realizar a operação, basta ter um bastão alinhado no final com alguns trapos, para não danificar a casca da planta.
No que diz respeito à poda, o inverno é a estação perfeita para remover galhos secos, doentes ou quebrados: a planta, estando normalmente na fase de repouso, não será afetada pelo trauma.
Durante o inverno, é finalmente possível prever uma intervenção fitossanitária contra os ninhos da procissão: estes devem ser pulverizados com os produtos apropriados e, em seguida, removidos e, se possível, queimados, a fim de eliminar os parasitas.
Finalmente, o inverno é o melhor momento para plantar novas plantas: depois de cavar o buraco que hospedará a planta, é bom mergulhar as raízes por meia hora em um balde contendo uma mistura de terra fina, água e esterco. cool. Desta forma, o enraizamento da planta será favorecido, o que deverá ser abundantemente irrigado assim que for plantado.

Plantas acidófilas (rododendros, hortênsias, camélias, azáleas, urzes)



Como o trimestre de inverno é extremamente frio, não é recomendável fazer nenhum tipo de trabalho em plantas acidofílicas além de protegê-las do frio e remover a neve que pode ser depositada na folhagem.
As plantas cultivadas no solo devem ser protegidas com cobertura abundante (casca, folhas secas, corte de grama), para que o gelo não comprometa as funções vitais do acidophilus.
As plantas cultivadas em vasos, por outro lado, devem ser colocadas em locais ao ar livre, mas reparadas (nichos, escadas externas), de preferência voltadas para o sul. Se você mora em áreas onde a temperatura costuma cair abaixo de zero, é melhor alinhar os vasos com material isolante para proteger as raízes.
As plantas devem ser irrigadas regularmente, para que o solo esteja constantemente úmido.
Após meados de fevereiro, as plantas mais maduras podem ser podadas, eliminando os ramos menos vigorosos ou, em bifurcações, os de menor comprimento. No mesmo período, operações de repotting e mudança de solo podem ser realizadas.

Jardins de inverno: plantas bulbosas e tuberosas


Os bulbos dessas espécies de plantas são normalmente plantados durante os meses de outono.
Como as lâmpadas são plantadas em baixa profundidade, é aconselhável garantir que a chuva ou a alternância de geada e degelo não remova a camada de terra que as cobre: ​​para evitar essa possibilidade, é recomendável colocar uma camada de casca (melhor se for pinho) com alguns centímetros de espessura.
Quando as lâmpadas brotam, é bom protegê-las com uma malha que não seja muito grossa para manter afastadas as aves selvagens, que normalmente se alimentam delas.
Se o trimestre de inverno estiver particularmente seco, é bom irrigar periodicamente os canteiros ou vasos de flores, escolhendo, se possível, as horas centrais do dia para realizar a operação.
Quanto às intervenções fitossanitárias, antes de plantar as lâmpadas, é bom eliminar as que são afetadas por infecções por fungos. Estes são causados ​​por alguns fungos parasitas e, se forem negligenciados, podem se estender a bulbos saudáveis.