Também

Pimenta

Pimenta



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Pepe: características e benefícios


O termo Pepe refere-se a toda uma série de espécies botânicas das quais existem inúmeras variantes. Todas essas plantas fazem parte da família Piperaceae, originária do sul da Índia, mas foram e ainda são cultivadas em países tropicais como Brasil, Madagascar e Indonésia.
No que diz respeito à morfologia da planta, certamente se nota sua altura, que pode chegar a até quatro metros. As folhas são bastante grandes, tanto em largura quanto em comprimento, que podem atingir até dez centímetros.
No axil das folhas, origina-se um pedúnculo longo que traz pequenas flores.
Mas o elemento mais interessante para esta planta são as frutas, bagas esféricas, pequenas e usadas na cozinha como aroma.
Essas pequenas bagas são combinadas para formar aglomerados que se estendem verticalmente a partir de um pedúnculo. A cor delas varia de acordo com o grau de maturação; de fato, a princípio são verdes; no meio do processo, aparecem uma linda cor vermelha passando de tons de amarelo e laranja. Na maturidade, as bagas têm uma cor marrom bastante escura, que muda novamente de acordo com os tratamentos que o homem faz para poder explorá-las.
Como já mencionado, a pimenta tem uma importância comercial considerável, não apenas pelo uso que ela faz no campo da culinária, mas também pelos benefícios preciosos que oferece no campo medicinal. Nesse sentido, quase todas as espécies existentes são usadas e, obviamente, cada uma tem seu próprio papel e função específicos.

Espécies mais conhecidas



Entre as variantes de pimenta, as mais utilizadas são:
- Pimenta preta: atualmente o maior produtor desse tipo de pimenta é o Vietnã. Ele se mostra na forma de grãos de cor escura que têm apenas uma semente dentro deles. A forma comumente usada é dada pela secagem da fruta. Isso dá aos pratos um sabor picante e intenso.
- Pimenta verde: na verdade, é a mesma pimenta preta que é colhida quando sua cor ainda é verde e, portanto, não atingiu a maturidade. Para evitar que seja afetado por mofo ou outras pragas, ele é armazenado em salmoura.
- Pimenta Cubeda: é completamente semelhante à pimenta preta e está confusa há muito tempo. Sua recente descoberta o levou a ter o nome de pimenta cinza e é comumente usado na culinária marroquina.
- Pimenta longa: é assim chamada por causa de sua forma alongada e cônica. Seu sabor, diferentemente dos outros, não é picante, mas extremamente doce e é amplamente utilizado no Extremo Oriente, enquanto no Ocidente seu uso é mais raro.
A pimenta rosa, diferentemente do que se poderia pensar pertence a outro gênero, o Schinus, mas o uso feito é idêntico ao dos grãos do gênero Piper.

Benefícios



Que Pepe tenha benefícios à saúde foi comprovado cientificamente. Como primeiros elementos a sua vantagem são a grande quantidade de potássio, cálcio e fósforo, importantes porque são a base da composição do organismo. O uso desse tempero na cozinha deve-se ao fato de ser possível explorar suas propriedades que favorecem a digestão dos alimentos e, portanto, estimulam o correto funcionamento de todo o sistema digestivo. Relacionado a esse efeito está o antibacteriano, ou melhor, a pimenta impede que bactérias estranhas ganhem vantagem sobre a flora normal do intestino.
Mesmo no caso de problemas associados ao acúmulo de gases intestinais, a pimenta pode ser um excelente remédio, além de ser barata.
Dentro dos grãos, existem quantidades consideráveis ​​de antioxidantes que são úteis na prevenção do envelhecimento prematuro.
Outro benefício que pode ser obtido com o uso da pimenta é uma ajuda válida durante a dieta; na verdade, é um excelente termogênico e favorece o uso metabólico das gorduras.
Para alguns, também seria um antidepressivo natural devido à sua capacidade de estimular a produção de endorfinas.

Contra-indicações


A pimenta pode ser usada com segurança por suas propriedades, mas deve-se tomar cuidado porque, como todos os remédios naturais, também pode apresentar contra-indicações. Além de desempenhar um excelente papel nos processos digestivos, pode irritar as mucosas e criar problemas como hemorróidas e gastrite.
Também é aconselhável não usar grandes quantidades de pimenta durante a gravidez e a amamentação, pois evidências científicas demonstram que não é saudável para a criança.
A inalação da pimenta pode causar sérios problemas pulmonares, por isso é aconselhável ter cuidado ao usá-la.

Como usar pimenta


A maioria de seus benefícios está relacionada a aspectos particulares do trato digestivo e, para desfrutá-lo, é necessário ingerir o grão de pimenta ou o solo. É frequentemente adicionado, como aroma, a vários alimentos que fazem parte da tradição culinária do Mediterrâneo. Como descrito acima, na maioria dos casos, a pimenta dá um sabor picante, graças à presença de um alcaloide contido nela, chamado piperina.
Pode ser ralado sobre sopas, massas, molhos de vários tipos, mas também carnes e peixes assados.
Na realidade, é frequentemente usado também para uso externo, por exemplo, para tratar sintomas relacionados a contusões e dores musculares. A este respeito, os grãos de pimenta podem ser colocados em água muito quente durante o banho.