Móveis de jardim

Jardins modernos

Jardins modernos



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Jardins modernos: como fazê-los


A criação de jardins modernos exige, em primeiro lugar, um planejamento adequado, um planejamento cuidadoso e preciso que leve em consideração todas as variáveis ​​envolvidas na criação de um espaço verde. Ter um ambiente excelentemente projetado significa, independentemente do tamanho, ter a oportunidade de apreciar o perfume das plantas, a beleza das flores coloridas, o frescor das árvores, as sombras dos arbustos, com cada lado habilmente justaposto ao outro segundo um estilo moderno. As sugestões específicas transmitidas por um ambiente desse tipo, dentro de um jardim zen, oferecem a oportunidade de combinar arte e natureza, meditação e relaxamento, uma vez que todos os componentes visam promover uma sensação de tranquilidade e paz espiritual.

Quais pedras escolher de acordo com a tradição japonesa



Os jardins modernos, também conhecidos como karesansui, são produzidos indiferentemente em pequenas superfícies ou em grandes espaços, e baseiam-se em um elemento fundamental, a saber, o vazio. De fato, na proporção da quantidade de espaço disponível, existem poucos elementos que caracterizam o jardim moderno. Entre estes, não pode faltar a pedra, na forma de pedras cuidadosamente selecionadas e colocadas especificamente no centro de áreas nuas. Geralmente, existe uma área de areia ou cascalho branco (mármore ou granito triturado e reduzido a pó, desde que apresentem uma cor homogênea) seja boa, caracterizada por uma superfície plana, sobre a qual é necessário colocar as pedras de acordo com uma ordem assimétrica e estritamente em número ímpar, isolado ou em grupos. Depois disso, é necessário varrer a areia (ou cascalho), fazendo sulcos paralelos entre eles, sem interrupções: simbolicamente representam longevidade e boa saúde. Existem cinco tipos de pedras que podem ser distinguidas: os kikyaku servem principalmente para tornar o ambiente mais harmonioso e são reclinados; os reisho, ao contrário, referem-se a firmeza e solidez, e não por acaso são baixos e verticais; os shintai são combinados com água e são horizontais e planas; os shigyo são ramificados e arqueados; e finalmente os tatidos, que simbolizam a fertilidade, e são verticais e altos. Muito significativas, além de esteticamente interessantes, são as pontes em miniatura que podem ser agregadas à composição de acordo com um duplo significado: a passagem pelo mar e, acima de tudo, a aquisição de um ponto de vista diferente sobre os diversos aspectos da vida. o jardins modernos eles são reconhecidos por seu caráter essencial e sóbrio que os domina. Quanto ao arranjo dos sulcos em cascalho e pedras, ele pode ser alterado ao longo do tempo, dependendo das necessidades e gostos pessoais.

A importância de se adaptar ao contexto circundante



A realização de um jardim moderno baseia-se, no entanto, no completo respeito ao elemento natural e não pode desconsiderar a necessidade de se adaptar e se harmonizar no ambiente circundante. É claro que o design deve ser preciso e ter o objetivo de organizar cada elemento com base em uma ordem natural, assim como cada componente deve ter espaço adequado para seu tamanho e posição. Embora possa parecer uma contradição em termos, para que um jardim pareça natural, é necessário um estudo prévio muito completo. Os jardins modernos, em particular, devem ser pensados ​​como uma extensão da casa, uma continuação da casa: espaço, isto é, onde a vida passa do fechado para o aberto. Expressão da fusão de botânica, arquitetura, jardinagem e engenharia, i jardins modernos também pode exigir alvenaria, pisos, cercas e escavações. São trabalhos, nem sempre necessários, mas devem ser planejados a tempo, principalmente em relação às despesas que terão de ser enfrentadas. Precisamente nesse sentido, é aconselhável combinar o planejamento com uma avaliação considerada do orçamento econômico, para verificar se as intervenções que você pretende fazer estão alinhadas com as possibilidades de gastos.

Outros exemplos de jardins modernos: telhados verdes e jardins verticais


Por outro lado, é bom ressaltar que, quando falamos de jardins modernos, não nos referimos apenas aos jardins zen, mas também aos espaços verdes projetados e inovadores: é o caso de telhados verdes, jardins suspensos e, acima de tudo, jardins. verticais, uma realidade cada vez mais difundida no norte da Europa e que está gradualmente se firmando até nas principais cidades italianas. Em essência, são jardins construídos nas paredes de um prédio, interno ou externo, mas também na varanda ou terraço da casa, com base no princípio - muitas vezes esquecido - de que as plantas não precisam de solo para crescer, mas água e ar. Portanto, jardins verticais são um exemplo de jardim moderno que combina estética e praticidade: na verdade, são fundamentais como filtro de ar, limitando a ação prejudicial dos agentes atmosféricos poluentes e, ao mesmo tempo, constituem uma barreira de absorção de som em relação ao ruído e à poluição sonora. Não devemos esquecer a ação de isolamento térmico garantido contra a casa ou o edifício em que são feitos, indispensável tanto no inverno quanto no verão. Além disso, nada nos impede de transmutar o jardim vertical em uma mensagem publicitária, usando flores de cores diferentes ou cortando a grama em diferentes alturas.