Além disso

Doenças comuns do bálsamo: descrição, tratamento, suas fotos e prevenção

 Doenças comuns do bálsamo: descrição, tratamento, suas fotos e prevenção


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

A flor de bálsamo (Vanka úmida) é amada por muitas donas de casa devido à sua beleza e despretensão. Mesmo assim, a planta às vezes é exposta a doenças e ao ataque de parasitas.

Os principais motivos são descuidos e cuidados inadequados. Como voce pode evitar isso? Como cuidar de uma planta? E quais medidas preventivas seriam adequadas? Leia.

Também a partir deste artigo você aprenderá como é perigoso e como lidar com doenças como podridão cinzenta, bacteriose, oídio e outras doenças que afetam o bálsamo e até levam à sua morte.

Perigo de doença

O bálsamo é uma planta não caprichosa e pouco suscetível a doenças. Mas existem várias doenças que levam à morte de uma flor:

  • doença do mosaico;
  • oídio;
  • podridão cinzenta;
  • bacteriose;
  • decadência de raízes.

A maioria dessas doenças (exceto mosaico) é tratável nos estágios iniciais. Mas se você perder o tempo, o bálsamo morrerá.

Doenças comuns, seu tratamento e fotos

Podridão cinzenta

Esta é uma doença fúngica. É caracterizada pelo aparecimento de manchas marrons nos caules e folhas. Se você não agir a tempo, a flor morrerá.

Causas:

  • hipotermia;
  • regar com água fria;
  • rascunhos;
  • baixa temperatura do ar;
  • contaminação do solo com esporos de fungos patogênicos.

Tratamento:

  1. As partes das plantas afetadas são cortadas com um instrumento estéril em tecido saudável.
  2. A parte sã é borrifada com Fundazole de um borrifador. Fundazol é um fungicida sistêmico de amplo espectro. Preparação da solução: diluir 1 g de pó em 1 litro de água, mexer até dissolver completamente. A pulverização é feita com cuidado, todas as partes aéreas da planta devem ser tratadas.
  3. A flor interna é transplantada para um vaso com solo novo. Antes do plantio, o solo também é pulverizado com solução de Fundazole. O medicamento é diluído na mesma proporção. Uma vez no solo, o fungicida impede o desenvolvimento do fungo patogênico.

Antes do procedimento, o instrumento (tesoura ou tesoura de poda) deve ser mantido em álcool isopropílico e as seções polvilhadas com pó de carvão ou canela.

Bacteriose

Manifesta-se sob a forma de manchas aquosas, que crescem rapidamente e adquirem uma tonalidade castanha.

Causas:

  • solo contaminado;
  • ferramentas sujas;
  • excesso de umidade ou fertilizante.

Tratamento:

  1. Poda de partes doentes da planta.
  2. Pulverização com cloreto de cobre (HOM). Esta é uma preparação fungicida de ação protetora de contato. A solução é preparada na proporção: 4 g de pó para 10 litros de água. Em seguida, a planta é pulverizada cuidadosamente de todos os lados de um borrifador.
  3. Após 14 dias, o procedimento é repetido.
  4. A mesma solução deve ser pulverizada no solo.

Oídio

A doença é caracterizada pelo aparecimento de flor branca em todas as partes da planta, torcendo e secando as folhas (leia sobre por que as folhas de bálsamo podem doer e por que as folhas podem ficar amarelas é descrito aqui).

Causas:

  • rega inadequada;
  • ar estagnado;
  • temperatura baixa;
  • luz ruim.

Tratamento:

  1. Remoção de partes doentes da planta.
  2. Pulverizar com solução de carbonato de sódio. Para fazer isso, dissolva 1 colher de sopa de refrigerante em 5 litros de água, adicione 2 colheres de sopa de sabonete líquido. Pulverize a planta completamente com esta solução de um borrifador.
  3. O procedimento é repetido após 10 dias.
  4. Como alternativa, você pode usar uma solução de sabão de cobre. Para isso: 5 g de sulfato de cobre são dissolvidos em 250 ml de água quente. Prepare uma solução de sabão à parte: esfregue 50 g de sabão em um ralador e dissolva em 5 litros de água morna. Em seguida, uma solução com vitríolo é derramada nele. A planta é pulverizada com esta emulsão de um frasco de spray.

Doença do mosaico

É caracterizada pelo aparecimento de manchas nas folhas, seguidas de sua secagem e queda. Flores e botões também caem.

A doença é de origem viral e é fatal para o bálsamo. O vírus do mosaico é transportado por tripes (insetos parasitas) e não responde ao tratamento.

A planta doente deve ser destruída e o solo deve ser jogado fora do vaso.

Você encontrará uma lista das principais doenças do bálsamo em nosso material.

Por que os botões não estão abrindo?

Se os botões do bálsamo não abrirem, pode haver vários motivos para isso:

  • pragas;
  • umidade do ar insuficiente;
  • rega inadequada;
  • ar seco;
  • pH do solo inadequado;
  • falta de potássio;
  • excesso de nitrogênio no solo;
  • rascunhos.

Se a planta secar

Em primeiro lugar, você deve examiná-lo para a presença de ácaros. Se o parasita está presente, a razão está nele.

O que deveria ser feito:

  1. Corte flores para reduzir o estresse.
  2. Ensaboe a esponja com sabão em pó e limpe a planta. Você também deve limpar a panela e a bandeja.
  3. Enxágue bem o sabão com água corrente do chuveiro.
  4. Após a secagem, pulverizar a planta com Fitoverim (insectoacaricida com ação intestinal). Para preparar a solução, dissolva 5 g do medicamento em 1 litro de água. Pulverize a flor com um borrifador. Repita o procedimento após 10 dias.

O ácaro-aranha é um parasita que se alimenta da seiva das células vegetais. Como resultado, eles se tornam fracos e suscetíveis a infecções.

Se não houver ácaro-aranha, as razões podem ser as seguintes:

  1. Ar seco... Para resolver o problema, você precisa pulverizar a flor duas vezes ao dia.
  2. Temperatura do ar... Não deve cair abaixo de 15 graus.
  3. Luz do sol direta... No começo aparecem queimaduras, depois a flor seca.
  4. Qualidade do solo... Se o solo não for alterado por mais de um ano, ele se esgota. A flor carece de nutrientes.
  5. Decadência de raízes... Razões: rega excessiva, contaminação do solo com infecções fúngicas.
  6. Rega insuficiente... A planta sofre de falta de umidade.

Razões para a morte de uma flor:

  • Doenças de natureza fúngica, viral e bacteriana.
  • Pragas. Tripes, mosca-branca, ácaros-aranha, pulgões.
  • Cuidado impróprio: rega excessiva (provoca podridão da raiz), rega insuficiente, temperatura baixa combinada com alta umidade.

Como reanimar uma planta para salvá-la?

O que fazer se a flor murchar, murchar e escurecer na base e morrer lentamente? Se a flor morrer, faça o seguinte com urgência:

  1. Descubra o motivo.
  2. Ajuste a umidade do ar e do solo.
  3. Apare as áreas afetadas até obter um tecido saudável.
  4. Elimine rascunhos.
  5. Evite luz solar direta.
  6. Pulverize a flor com o fungicida. É melhor usar um medicamento de amplo espectro "Discor". Para fazer isso, dissolva 1 ml do medicamento em 2 litros de água. Pulverize a planta com a solução resultante de um borrifador. Repita os procedimentos em 10-12 dias.

Discor é um fungicida químico altamente eficaz de contato e ação sistêmica. Abrange uma ampla gama de doenças. Muitas vezes é usado em casos em que a doença da planta é indefinida.

Se as raízes estiverem danificadas:

  1. Retire a flor do vaso e afrouxe suavemente a terra da raiz.
  2. Enxágue a raiz em água corrente.
  3. Se houver alguma área danificada na raiz, apare-a.
  4. Prepare a solução de Kornevin na proporção de 1 g de pó por 1 litro de água.
  5. Coloque a planta ali de forma que apenas as raízes fiquem imersas na solução.
  6. Depois de um dia, substitua a solução por água, coloque a flor lá e deixe-a lá até que as raízes novas comecem a crescer.
  7. Depois disso, o bálsamo pode ser transplantado para um novo solo.

Corevin é uma droga bioestimulante sem cloro, que promove o desenvolvimento e restauração do sistema radicular.

Por que as flores caem?

Pode haver vários motivos pelos quais as flores murcham e caem:

  • Solo muito úmido... Isso provoca a decadência e a morte das raízes. Ao mesmo tempo, a planta não recebe nutrientes do solo e perde flores.
  • Falta de potássio... O potássio é necessário para uma boa floração; se o solo for pobre, a planta não tem força suficiente para florescer (sobre porque o bálsamo não floresce, está escrito neste artigo).
  • Pragas frequentemente causam descoloração. Eles sugam os sucos da planta e, portanto, causam várias doenças. Depois disso, a infecção costuma ocorrer.
  • Alimentação imprópria, ou seja, um excesso de nitrogênio no solo. O nitrogênio promove o desenvolvimento da copa e inibe o florescimento.
  • Ansiedade... Eles não gostam de bálsamo quando o movem, giram, transferem de uma sala para outra. Isso causa estresse e leva à descoloração.
  • Transplante durante a floração... É estritamente proibido fazer isso, uma vez que a planta está exposta a forte estresse e estresse.
  • Solo impróprio... O solo para o bálsamo deve ser ligeiramente ácido, leve e solto. Só assim a planta será capaz de absorver totalmente todos os nutrientes. Caso contrário, a flor não se sente confortável.

Prevenção e cuidados adequados em casa

Regras de cuidados:

  1. O bálsamo adora luz difusa e não tolera luz solar direta. Portanto, é melhor colocar o vaso no parapeito da janela leste ou oeste.
  2. Bálsamo adora regar abundantemente. Deve ser regado regular e abundantemente, caso contrário irá secar, se não, não umedecer excessivamente o solo.
  3. O pote deve ter furos.
  4. Deve haver drenagem sob a camada de solo do vaso (argila expandida, pedrinhas, etc.).
  5. No inverno, a rega é reduzida. No inverno, o bálsamo é regado 1 a 2 vezes por mês.
  6. A temperatura do ar não deve cair abaixo de 15 graus.
  7. Do início da primavera ao final do outono, o bálsamo precisa de alimentação regular. A frequência da alimentação é uma vez a cada 3 semanas.
  8. A planta deve ser replantada anualmente na primavera.

Prevenção:

  1. Exame regular para doenças e pragas.
  2. Cuidado correto. A sala não deve ser quente, leve e úmida.
  3. Uma vez a cada seis meses, o bálsamo é pulverizado com solução de Fitosporina para fins profiláticos. Para fazer isso, ½ colher de chá deve ser dissolvida em 2 litros de água. A solução resultante é pulverizada sobre a planta a partir de um borrifador.

Cuidado e prevenção são a melhor forma de prevenir doenças. Se você fizer tudo corretamente, não terá que salvar seu animal de estimação da morte com urgência. Use as dicas acima, e o bálsamo irá deliciá-lo com beleza e flores exuberantes por muito tempo.


Assista o vídeo: COMO PREVENIR, IDENTIFICAR E ELIMINAR AS FERRUGENS DE SUCULENTAS I Natureza em Cores (Junho 2022).